3 de março de 2011

RECONSTRUÇÃO, REESTRUTURAÇÃO, RESTAURAÇÃO E REPARAÇÃO


Oi pessoas, como vão?

Essas 4 palavrinhas do título do post, pelo que eu ainda vejo, confundem muito a cabeça do pessoal. Vamos entender melhor o que cada uma quer dizer?

Reconstrução: Ato de reconstruir. Construir novamente.
Reestruturação: Ato de reestruturar. Dar nova estrutura.
Restauração: Ato de restaurar, restabelecer. Reparar ou tornar igual à forma original.
Reparação: Ato de reparar, consertar, retocar, melhorar.

Mas e no cabelo, como é?

Bom, antes de mais nada, tenho uma triste notícia para vocês (apesar que muitos de vocês já deve saber): O cabelo é uma estrutura morta, logo, não se regenera. Isso mesmo, minha gente, é IMPOSSÍVEL trazer o cabelo de volta ao que era antes de uma agressão, seja ela causada por procedimentos de transformação como coloração ou alisamento, seja por danos externos como sol ou poluição.

Mas então por que há tantos e tantos tratamentos capilares que prometem deixar o cabelo novo de novo?

Aí é que vem a parte importante: Apesar do cabelo não se regenerar, como a pele, é preciso tratá-lo para que fique aparentemente melhor, evitando também que a fibra capilar, já agredida, se quebre ou se torne mais frágil.

A indústria cosmética não segue uma regra sobre produtos para manutenção dos fios danificados, logo, cada empresa dá ao seu produto o nome que quiser, e é por isso que as 4 palavrinhas do título deste post causam tanta confusão.

Além disso, temos uma infinidade de componentes que são capazes de tratar a fibra capilar, deixando-a mais forte e com um aspecto melhor.

Vamos conhecer alguns deles?

Queratina: A principal proteína do nosso cabelo compõe cerca de 80% dos nossos fios, além de compor também nossa pele e nossas unhas. É o componente mais utilizado nos cosméticos que prometem dar nova vida aos fios. Como suas moléculas são grandes demais, ela não consegue penetrar de forma eficaz no córtex capilar, logo, acaba agindo apenas por fora, muitas vezes deixando o cabelo rígido e sem balanço. Apesar disso, é altamente indicada para o processo de cauterização, pois sob o calor, a queratina sela as escamas dos fios deixando-os mais brilhantes e menos sujeitos ao embaraço.

Creatina: Retirada de fontes animais, essa proteína tem estrutura muito próxima da queratina, e por isso é muito usada pela indústria cosmética. Como suas moléculas são menores, ela consegue penetrar na fibra capilar de forma mais eficiente, reparando a fibra capilar e dando mais força. Sua ação também é mais eficaz sob fonte de calor, de modo que suas moléculas aderem à fibra capilar por mais tempo.

Proteínas vegetais: Pode ser qualquer uma, mas normalmente as mais utilizadas são as de trigo, soja, milho e arroz. Assim como a creatina, as moléculas das proteínas vegetais são menores que as da queratina, e, portanto, conseguem atingir o córtex capilar com muita facilidade. A ação dessas proteínas também é potencializada por fontes de calor, mas também agem muito bem a frio.

Aminoácidos: São as moléculas que formam as proteínas. Quando um cosmético é desenvolvido, as proteínas que serão usadas nele tem de ser hidrolisadas. A hidrólise é um processo que quebra as proteínas separando suas moléculas, de modo que possam penetrar na fibra capilar ou mesmo na pele de forma eficaz. Os aminoácidos são, sem dúvidas, os melhores componentes reparadores.

Ceramidas: São lipídios, ou seja, gorduras. Estão presentes na superfície dos fios, entre as escamas. Sua função é proteger a fibra capilar contra a perda de água e nutrientes. Então fica a dica: SEMPRE usem algum produto à base de ceramidas, mesmo que seu cabelo seja natural, pois a perda de ceramidas pode causar opacidade, rigidez e enfraquecimento dos fios ao longo do tempo.

Afinal de contas, qual palavra seria a mais correta quando o assunto é tratar um cabelo danificado?


Na minha humilde opinião, a mais correta seria REPARAÇÃO, afinal, como eu mesmo disse o cabelo não se regenera, então não há como reconstruí-lo, reestruturá-lo ou restaurá-lo.

Mas já que a indústria cosmética não entra num acordo, o jeito é nos mantermos informados e atentos às propagandas enganosas.


15 comentários:

Jú Vasconcelos disse...

Post super útil e esclarecedor!

Luciana disse...

Voce mencionou ao longo do post os 4 nomes mas no titulo so escreveu RECONSTRUÇÃO, REESTRUTURAÇÃO E REPARAÇÃO.
Desculpe minha chatura.... muito informativo seu post. E tenho gostado muito de tudo o que vc escreve, a Tai acertou em cheio tendo vc aqui como colaborador. Beijo!

Deborah disse...

Ótimo post, Marvin!!

Magdala disse...

Posso perguntar o que vc acha sobre a remineralização da itallian hair. Ela realmente melhora o cabelo ou da uma disfarçada que nem os produtos de oleo mineral ?

Gisele disse...

adorei o post ficou bem esclarecedor pra mim que estou entrando neste universo Hair é fundamental ficar bem informada!!!! parabéns...


bjs =:)

Jaque - Truques da Beleza disse...

MArvin..muito obrigada por esclarecer isso..nada mais me engana..ahahahhahaha a coisa não é saber mas sim conhecer quem sabe!! ahhaha..amo o LPC!!!

Anônimo disse...

acho seus post fantásticos!!!!!

marcela

Anônimo disse...

Por favor indica um produto bom que tenha ceramidas?

iasmin gaga disse...

meu cabelo ´seco,,mais tambem não queria que fosse oleoso....

Carolina disse...

Gostei demais do post, muito instrutivo e completo.
Beijo
Carol

@carolgrtn
http://coisinhascarolina.blogspot.com

Marvin disse...

Ainda farei um post só pra falar sobre ceramidas.

;)

Anry disse...

Olá, estou acompanhando o blog já faz um tempo, mas não tenho como seguí-lo pq não tenho blog e nem twitter.
Mas adoro seus posts Marvin, são sempre beeem explicativos.
Agora pediria que você indicasse produtos REALMENTE BONS com essas substâncias que você citou como ceramidas, aminoácidos. Produtos que não sejam tão difíceis de achar tbm, pq sou do interior de SP e não é tudo que acho aqui.
Obrigada, parabéns pelo blog de vocês!

Thainá disse...

Marvin, noto que você tem uma super boa vontade com seus posts... e noto que sabe do que fala, entende do assunto, estudou pra isso e quer espalhar pelo mundo seus conhecimentos capilares... acho o máximo isto, nós mulheres sabemos como é chato chamar uma amiga pra sair e ela dizer que não vai porque "o cabelo tá ruim"... rsrs
Sempre divido estas informações de grande utilidade com minhas amigas, e a fonte delas está aqui no blog com a linda Taiana e agora você... mas posso te dar uma dica? A maioria das pessoas (me incluo um pouco...rs) é preguiçosa e prefere que ao invés de você citar os "ingredientes", que seja dito logo o produto...rs... beijinhos, espero que não tenha se ofendido com a pequena sugestão...adoro o blog e seus posts (Taiana, não fique com ciúmes, adoro os seus também danada...rs)

Kaka Kosmetikz disse...

Marvin, que post excelente sobre essas diferenças de termos... mas principalmente sobre a questão da química dos componentes e o tamanho das moléculas e como elas se aderem aos fios... obrigada pela informação!

Também tenho um blog sobre cosméticos e gosto muito de entender de fato A QUÍMICA DA COISA, pra não ficar dependendo apenas da promessa na embalagem, e esse seu post abriu meus olhos pra algumas coisas :)

Parabéns pelo blog!

Beijos

Kaka

http://kosmetikz.blogspot.com.br

Andrea disse...

Obrigado por esclarecer algumas duvidas ...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...